Frutos de Goiás MG

Picolé de pé-de-moleque

Ingredientes: Leite integral, açúcar, amandoim, leite em pó, gordura de Palma 370B, glucose, estabilizante: carboximetilcelulose sódica INS (466), goma guar INS (412), e aroma artificial de amendoim. Cobertura: Chocolate ao leite (gordura vegetal, açúcar, cacau em pó, emulsificante: lecitina de soja INS (322) e aroma idêntico ao natural) e amendoim despeliculado. ALÉRGICOS: CONTÉM LEITE E DERIVADOS, AMENDOIM E DERIVADOS DE SOJA. CONTÉM LACTOSE. Contém Glúten.

Porção: 55 gramas QTD %VD(*)
Valor Energético
100 Kcal
8%
Carboidratos
10 g
4%
Proteínas
5.7 g
8%
Gorduras Totais
17 g
3%
Gorduras Saturadas
1 g
4%
Fibra alimentar
0.6 g
2%
Sódio
22 mg
2%
Porção: 55g (1 picolé) QTD %VD(*)
Valor Energético
125kcal=525kJ
6%
Carboidratos
15g
5%
Proteínas
2,7g
4%
Gorduras Totais
5g
9%
Gorduras Saturadas
2,3g
10%
Gorduras Trans
0g
**
Fibra Alimentar
0g
0%
Sódio
38mg
2%

*% Valores diários de referência com base em uma dieta de 2000kcal ou 840kJ. Seus valores diários podem ser maiores ou menores, dependendo de suas necessidades energéticas. **VD não estabelecido

Temperatura ideal de conservação: -18ºC
Temperatura mínima de conservação: -14ºC
Uma vez descongelado, não congelar novamente

Fabricado e Distribuido por:
Frutos de Goiás Indústria e Com. de Sorvetes LTDA.
Rua C 198, Qd. 488 Lt. 06 nº 100 Jd. América – Goiânia-GO. CEP 74.270-040
CNPJ: 12.236.110/0001-36 / Insc. Est.: 10.475.213-0
Indústria Brasileira

Benefícios

Curiosidades do sabor

Originário da culinária brasileira, o pé-de-moleque surgiu por volta do século 16 com a chegada da cana de açúcar. Por convenção, o doce foi ligado tradicionalmente à festa brasileira mais típica de nossa própria cultura (festas de São João).
Para a origem de seu nome, que poucos sabem a respeito, são aceitas duas versões. A primeira delas é dita pela própria aparência do doce que se assemelha muito com a cor e os calos das crianças que, na época, viviam correndo descalças no chão de terra batida. A outra versão discorre que nas terras de Minas Gerais, quando as mulheres estavam fazendo o doce, em seus grandes tachos de cobre, as crianças iam sempre até suas janelas para pedir um pouco. Conta-se que quando as crianças chegavam, as senhoras falavam: “Pede, moleque!”. Mas, independente da versão contada, o que todos sabem é que o doce é conhecido em todo o canto do Brasil e adorado em qualquer festa Junina.
O amendoim é o carro-chefe dessa sobremesa, garantindo um sabor marcante e incomparável para o prato. Além disso, ele é rico em proteínas, vitaminas e minerais.

Siga-nos nas redes sociais e fique por dentro das novidades!